Criar um Site Grátis Fantástico




ONLINE
1


Partilhe esta Página



Total de visitas: 102204
Exu e Bombogira
Exu e Bombogira

Exus e Bombogiras

Aqui nesta página, descreveremos um pouco sobre nossa experiência com o povo da esquerda. Esta linha de Umbanda tão mal interpretada pelos leigos, e principalmente pelos umbandistas, sejam eles adeptos, frequentadores, mediuns, cambonos, ogans e até dirigentes espirituais.

Não me apegarei aqui a nenhuma literatura ou corrente religiosa de nenhum autor, apenas descreverei o que vejo, vivo e aprendo sobre esses guerreiros que nos defendem 24 horas por dia, em nossas casas, giras, escola, trabalho e etc.

Creio que muitas pessoas já escutaram que exu não trabalha de graça; Exu faz o mal; Exu é o diabo. Enfim, é muito comum este tipo de comentário, as pessoas crescem ouvindo lendas do tal do exu, mesmo que quem as conte, jamais tenha pisado um centro de umbanda.

Apesar deste "consciente" coletivo, o Exu não é nada do que (mal)dizem por aí.

A função do exu no do terreiro de Umbanda, em primeiro lugar é a defesa do terreiro e de seus membros contra as investidas das hordas de trevosos que visam atrapalhar os trabalhos.  Pois julgam que os trabalhos de Umbanda interferem em seus propósitos.

Os mediuns com a vidência mais desenvolvida podem descrever as verdadeiras batalhas travadas nas portas dos terreiros entre os nossos guardiões (Exus) e os Quiumbas (trevosos). Por esse motivo que geralmente encontramos as tronqueiras (escoras) nas portas dos terreiros.

Essas escoras são "casinhas" onde se assentam os elementos consagrados dos exus guardiões da casa, como ponteiros, imagens, quartinhas e etc. As escoras funcionam como um filtro para as pessoas que passam pela entrada do terreiro, segurando ali influências negativas, espíritos obsessores, e toda uma gama de elementos que as pessoas trazem consigo da rua quando vêm a um terreiro.

Os exus e bombogiras de Umbanda são exus de lei, ou seja, são servos fiéis e leais dos Orixás e dos nossos guias da direita. Um exu de lei, quando incorporado em seu medium, sabe muito bem como se portar, não mostra máscara de sofrimento no rosto do "cavalo", não diz palavras de baixo calão, não mente, aliás, eles odeiam mentiras, não prometem o que não podem fazer, em hipótese nenhuma.

O que acontece então quando vamos a um terreiro e os exus e as bombogiras chingam, se insinuam, falam bobagens, bebem até cambalearem e em alguns casos vão até além disso?

Os mediuns em questão se mascaram de exu para exteriorizar seus desvios comportamentais, e depois culpam o exu ou a bombogira pelos seus desvirtuamentos, aumentando ainda mais as crenças erradas citadas no início do texto. Podemos garantir que ali não há exu de lei.

Se houver realmente uma incorporação ali, e não uma mistificação, que é como um fingimento de incorporação, será um trevoso se passando por exu, demonstrando falta de preparo do dirigente da casa, fraqueza do medium, ou realmente má índole de um ou de ambos. Em qualquer dos casos, é melhor se afastar de tais casas.

Concluindo então, os exus e as bombogiras são guias de luz, que atuam no lado negativo das energias, trazendo para os seus filhos, paz, curas, justiça e lições valiosíssimas que com certeza serão levadas por seus filhos por toda a vida.

 

Pai Patric Guerra